nota Azeites nos supermercados – É possível encontrar qualidade?

Os supermercados do Brasil e do mundo não são o melhor lugar para comprar azeite de qualidade. Nos supermercados é possível encontrar variações gourmet de produtos, como vinho, café, queijos, cervejas. Isso dá opção ao consumidor que tem opções de  preço/qualidade, podendo variar no que consome em função do seu orçamento doo mês.

mercado mundial azeite goumet-001A opção preço qualidade em diversos segmentos chega a ser significativa. Muitas vezes entre o preço mais baixo e o mais alto, como no caso de uma cerveja. Infelizmente isso não acontece ainda com o azeite, não só no Brasil como em todo o mundo.

A primeira questão que se apresenta é se o azeite possui efetivamente um mercado gourmet a nível mundial. Nós acreditamos que sim. (veja artigo sobre isso), mas há um longo caminho a percorrer para que seja uma realidade nos supermercados.

Talvez no mundo a situação seja até pior do que no Brasil. Em muitos países do mundo o azeite nem é tão popular como no Brasil. O produto é pouco conhecido e consumido  e a sua presença em pontos de venda não é regular. Como o azeite é um produto muito sensível ao tempo, à luz e ao calor, o pouco giro nas prateleiras só complica a situação. Com os volumes baixos de venda o produto fica muito tempo exposto à luz e ao calor.

Portugal, Brasil,  Espanha e Itália e alguns outros poucos países , possuem maior tradição no consumo de azeite, mas mesmo nesse caso os supermercados enfrentam o desafio do preço-qualidade.  Portugal é um país que começa a mudar esse cenário. As grandes redes colocam produtos populares em destaque,  mas oferecem um seção com os azeites gourmet, adquiridos diretamente dos produtores.

No Brasil o azeite é popular, mas é visto pela maioria da população como um produto de primeira necessidade e o motivo de compra é quase sempre o preço. Nos supermercados há uma grande oferta de marcas, mas normalmente na mesma faixa de preço e com características muito semelhantes e que não se enquadram na categoria gourmet.

Essa superoferta de azeites baratos no Brasil tem uma explicação. Há demanda por azeite, mas o consumidor não percebe a vantagem do gourmet. Não há um somelier de azeite, como há no vinho, para explicar as diferenças. Não há a percepção dos benefícios, como no caso da café. E por outro lado não há oferta, por que os volumes gourmet são muitos pequenos para animar importadores.

A conclusão óbvia é que o azeite, na grande maioria dos países é um produto complicado paras as grandes redes de supermercados. O número de adeptos de um bom azeite é pequeno e esses clientes necessitam garimpar casas especializadas para encontrar os produtos. O baixo volume não anima importadores e a oferta é muito baixa.

A saída para o impasse de pouca procura, pouca oferta e custo alto é a orientação do consumidor. O esforço deve ser primeiro na orientação ao consumidor, Se ele estiver convencido de que vale a pena usar uma folga financeira para investir em um bom azeite, O maior interesse do consumidor irá desencadear o desenvolvimento de mais produtores, importadores e pontos de venda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s